23 de junho de 2022

Tempo de paçoca.


 Queridas e queridos acordei com lembranças daquele tempo em que minha mãe fazia paçoca, ela não fazia só a paçoca, mas pé de moleque, canjica, pinhão, pipoca e etc., mas como eu ajudava na elaboração da paçoca, foi ela que veio à memória.

Depois de pronta, colocávamos a paçoca em canudinhos de papel para facilitar a comilança.

Aquela paçoca era especial, ia amendoim, farinha de milho, farinha de mandioca torrada, açúcar e sal e o grande segredo era passar no moedor de carne quatro vezes ou mais, assim acentuava o sabor do amendoim que não ia muito, as farinhas iam em boa quantidade, o açúcar também não era em grande quantidade.

A minha ajuda na elaboração era moer , cansava de ficar girando a manivela do moedor, mas depois me esbaldava naquele quitute, sabor inesquecível.

Estava vendo algumas receitas, e as pessoas usam pouca farinha e muito açúcar, depois passam pelo processador.

E vocês tem alguma lembrança desse período de festas juninas?

Vou me despedindo de vocês
Obrigada pelo carinho e atenção
Meu carinho para vocês
Beijos

3 comentários:

  1. Coisa bem boa essa paçoca. As minhas lembranças são das festas dos colégios dos 4 filhos.Maravilhosas! beijos, chica

    ResponderExcluir
  2. Boa noite serena, queridas amigas!
    Comia a paçoca assim noutro lugar que morava e me deu saudade.
    Faz muito tempo que me conformo com a pronta. Gosto demais do sabor. Mas a que postou é excepcional.
    Tenham dias abençoados!
    Beijinhos

    ResponderExcluir

Se você soubesse o quanto nos deixa feliz com suas palavras ,falaria mooooito mais !!!

Se você deixou um comentário e nós ainda não respondemos, não fique chateado, ás vezes demora, mas a gente chega lá !!!
Bjus 1000.

Subir