quinta-feira, 28 de maio de 2015

O blablablá daqueles que nunca sentiram a violência na pele.

Oi Girls and boys, Vi, escrevendo..
Queridas e queridos lá se vão 25 anos que sofri um assalto..
Parece que foi ontem, acordei cedo para ir trabalhar, ainda estava escuro, ruas desertas, e eu andando rápido para pegar o ônibus.
Não ouvi, não vi, da onde surgiu aquela assombração, só sei que do nada ele estava grudado em mim, nas minhas costas..

O terror que eu senti é indescritível, estava só, ninguém para me salvar, a minha mente girava tão rápido, ficava imaginando ele me arrastando naquelas vielas desertas e abusando de mim..
Ele portava uma arma branca (canivete, faca) e espetou ela na minha costas, disse para passar o relógio, o dinheiro.
Entreguei tudo, nesse momento eu vi o rosto dele, ele devia ter no máximo uns 25 anos, mulato, magro e não tinha mais que 1.70 cm de altura. 

Graças a Deus, ele só queria o dinheiro e o relógio.
Ainda hoje posso ver o rosto dele, alias eu fiquei tão apavorada que passei anos vendo o rosto dele em todos homens que tinham as características dele.
Nesse dia me transformei em um bicho assombrado que anda o tempo todo olhando para todos lados, procurando o próximo bandido.
Evito sair quando esta escuro, evito ruas desertas, não uso relógio, não uso objeto de valor..
Dia desses soube de uma jovem na vizinhança que foi assaltada e estuprada.
Imagem: Saint Hoax /ainanas.com/
Foi como eu visse a cena, chorei imaginando o terror da jovem e como ela vai ficar marcada por essa violência.
Ninguem por mais artista que seja, pode interpretar, descrever o terror da violência, a menos que tenha sentido ela na carne.
Eu acho um tremendo absurdo existirem filmes, videos-games, novelas e afins que incitam a violência, que tentam até glamorizar a violência.
Dá para acreditar que existam vídeo-games, filmes que incitam o estupro?
Querem passar a mensagem, que mulher gosta de apanhar e ser estuprada?
Mulher que gosta de violência tem que ir no psiquiatra urgentemente.
Estão banalizando a violência, o crime e transformando a gente em pessoas coniventes com esse tipo de absurdo.
Porque todas as vezes assistimos ou permitimos que nossos familiares vejam tais filmes e games, somos coniventes com esse tipo de crime.
Tem gente que não gosta de ler paginas policiais, reclama dos telejornais, dizendo que é muito sangue..
Mas assiste filmes, games que tem muito mais sangue, ( somos tão incoerentes!)

É ficção?
Com certeza, porque só na ficção, o personagem leva tiros, facadas, perde todo sangue do corpo e ainda sai lutando, e só morre se ele não for o mocinho ou mocinha do enredo.
Só na ficção mulher bate em um homem e ganha a luta..
Só na ficção mulher é estuprada e na cena seguinte esta se divertindo com outro cara..
A realidade é cruel e deixa marcas eternas.., 
Conhecer a realidade pode nos  fazer mais humanos, nos fazer chorar com o sofrimento alheio, nos torna capaz de sermos solidários com dor alheia..
A ficção produz em nós a ilusão que a violência da vida real é igual a dos filmes, dos games, que é brincadeira e que no próximo episodio tudo vai ficar bem.
Fico pensando se uma das causas da violência estar aumentando a cada dia, não é por estarmos ficando indiferentes ao sofrimento alheio..

Esse post eu dedico  àqueles que foram silenciados eternamente pela violência..
Porque para esses não tem próximo episodio. 
Vou me despedindo de vocês
Obrigada pelo carinho e atenção..
 muitos beijos..
Meu carinho para vocês:
Imagem: Pinterest

Tchau,Vi

Obs: Todas imagens que não tem o link do autor, é porque a imagem já esta tão difundida na internet que é impossível determinar seguramente quem é o autor, para saber onde encontrar a imagem, click com botão direito do mouse na imagem, ao abrir a janela, click em 'pesquisar essa imagem no Google' e aparecera o histórico de todos blogs, sites, e etc onde tem a mesma imagem.

terça-feira, 26 de maio de 2015

Bolo de batata doce sem farinha

 

Eu amo farinha e posso comer, portanto, esse bolo não tem nada contra o glúten... até porque as pessoas precisam entender que não é o glúten que engorda e sim a quantidade que a gente come ( isso é claro para quem não tem nenhuma alergia ou restrição) porque as pessoas tendem a "criminalizar" um alimento quando na verdade ele nem é o bandido da história !!

Mas esse bolo me surpreendeu !!! Fica super úmido, bem chocolático e usa batata doce, que está numa safra ótima e "numa precinha" maravilhosa !!

E ainda por cima é megaultrapower fácil de fazer !!!

Bolo de batata doce

4 ovos
3 batatas doces (cerca de 550 g no total)
130 g de açúcar amarelo (demerara)
1 colher de chá de fermento
1 pitada de sal
170 g de chocolate meio amargo

Descascar as batatas e cozer em água. Escorrer deixar amornar e colocar no liquidificador, juntamente com os ovos. Triturar até obter um creme de textura homogênea.
Numa vasilha misturar o chocolate derretido o conteúdo do liquidificador , açúcar, o sal e o fermento.

Levar ao forno a 180º durante 45 minutos.  ou até que enfiando um palitinho ele saia limpo.
Deixe esfriar para cortar.


Eu já fiz bolo de abobrinha, de beterraba e me surpreendi com esse de batata doce...

E você, qual ingrediente desses "naturebas" você usa nos seus bolos ?? Me conta que eu tô doida para testar !!!

Bjus 1000 e uma semana mega produtiva pra vocês !!

domingo, 24 de maio de 2015

Vamos marmitar ?

Quando eu estudava, era em período integral, entrava ás 7:00 e saía ás 17:00, portanto tinha que almoçar na escola...

Uma coisa que nunca eu fui , foi ser rica, srrssrs então a saída era levar marmita, ou comer a comida de lá (que era bem ruim, só nos dois últimos anos ficou bem boa, srsrrs)

Bandejão era caro e ruim, os quilos da vida eram caros e longe da escola... a opção única era levar a comidinha de casa ou viver de lanche.

Aqui em casa sempre gostamos de economizar e de praticidade também, então nos fins de semana fazíamos a comida e congelávamos, assim não precisava chegar em casa e ficar pensando na comida do dia seguinte...

Pra facilitar minha mãe comprava dessas descartáveis...


O que era bom pela praticidade, comia e jogava fora... mas tinha um lado ruim, de vez em quando um gatuno roubava minha marmitinha e eu ficava chupando o dedo... #mimimi

Daí que outro dia , postei no IG (segue "nóis") as marmitinhas que faço aqui em casa para facilitar o dia a dia e muita gente perguntou como fazia...

Eu adoro cozinhar, mas confesso que tem dias que não quero nem ver panela na minha frente... só que comer fora é tipo uma facada no bolso ... (não estou julgando os comerciantes, a carga tributária desse país torna inviável vender barato)...

Sempre que cozinho, faço sempre uma ou duas quantidades a mais e congelo... 


Molho a bolonhesa, eu faço o da Rita Lobo,  e acrescento abobrinha italiana raladinha, ela some e fica nutritivo ,é perfeito... ai, bateu a preguiça ? Cozinho um macarrão e pronto, almoço ou jantar garantido... (coloco sempre um filme plástico, entre o pote e a tampa...)


Apesar de arroz ser a coisa mais fácil do mundo, eu costumo congelar porções pequenas também... só colocar no micro-ondas e pronto... 


Compro peito de frango com osso, retiro os filés e faço empanados no forno, depois um pouco de molho e queijo , filé á parmegiana... com os ossos faço caldo para a sopinha... 


Eu não curto sopa, mas Virginia adora... então... srsrrsrs


Se estou disposta já faço uma sobremesinha também, porque tem dia que só uma frutinha não tem graça né ?? #adesculpa, srrsrs 


E ai o freezer fica assim, abastecido por quase um mês.. 
Feijão eu também guardo nos potinhos, em pequenas porções...


Pra não esquecer o que tem lá dentro eu deixo anotado na porta ... vou tirando e riscando...

Organizar-se na cozinha economiza além de tempo, dinheiro (que não tá dando em árvore né ?)

Essas embalagens plásticas, são para freezer e micro-ondas e eu as reutilizo então o custo fica diluído.

Quando posto as saladas no pote, muita gente fala que queria tanto ser organizada que nem eu ...
eu morro de rir, porque organização é um talento que não tenho, mas percebi que ter a saladinha prontinha economizava um tempão, fora que economizava a água para higienizar todo dia...

Pensando nisso, foi que resolvi fazer as marmitas. Arroz fica pronto em quinze minutos, mas pensar na "mistura", afff... consome o maior tempão... agora sobra tempo para muitas outras tarefas.

Tem gente que tem certo preconceito com comida congelada, eu também, se for aquelas que vendem no super cheias de conservantes... a comida caseira, fresquinha que você faz e congela preserva todos os nutrientes do alimento.

Fazendo assim, em porções não fica sobrando aqueles monte de restinho de comida em um milhão de potinhos na geladeira, que depois de tanto rodarem acabam indo direto para o lixo. 
Acaba o desperdício .

É econômico. Fazer sua própria comida, seja para comer em casa, seja para levar ao trabalho é muito mais barato do que comer fora. Sem falar na qualidade, você sabe o que está comendo.

Uma dica, nunca exagere no sal, o congelamento potencializa o sal... então se estiver salgado antes, melhor não congelar, senão ficará "incomível" depois.

O que pode e o que não pode congelar ?

Aqui neste link tem alguns alimentos que não podem ser congelados, mas uma pesquisa no Google vai te deixar craque no congelamento.

Elabore um cardápio, separe um dia e se divirta... depois é só aproveitar o tempo livre para fazer o que tiver vontade !!!


E se você vai levar sua comidinha, que tal levar com estilo ? Olha essa lancheira térmica que a Márcia Gullo fez...


Toda fofa e estilosa, clica aqui pra ver...

E você ? Tem o hábito de fazer marmitas ? E congelar ?
Qual seu prato de sucesso ??
Me conta ?


Bjus 1000 
  


sexta-feira, 22 de maio de 2015

A pestinha cresceu e se transformou em capeta.

Oi Girls and boys, Vi, escrevendo..
Queridas e queridos eu acredito que uma das coisas mais difícil dessa vida é educar filhos.
Porque o futuro dos nossos filhos vai depender dos valores que lhe ensinamos, e para isso temos que conhecer o limite entre o amor extremo que sentimos e o que é correto.

Eu percebo que muitos pais são muito compreensivos, tolerantes, com seus filhos, mas quando se trata dos erros dos filhos dos outros, são extremamente rigorosos.
Hoje vou contar alguns fatos que testemunhei ..
- Tínhamos um vizinho extremamente tolerante com os filhos, fazia todas suas vontades e fingia não ver seus erros, quando algum vizinho reclamava do comportamento de algum dos filhos dele, ele discutia com o vizinho.
Verdade é, que apesar de muitos pais não notarem, os filhos crescem e eles passam ter outros desejos, eles não se conformam mais com uma bola, com um carrinho (hoje em dia é Smartphone) .

E chegou um dia que o filho do vizinho queria uma super festa de aniversario.
O pai estava passando por uma situação financeira difícil e não podia dar a tal festa.
Mas o menino mimado, se transformou em um jovem irascível.
Não, era uma palavra que não estava no vocabulário dele.
Então ele com os irmãos foram "visitar" um amigo do pai, e chorando disseram que o pai falecera, e que necessitavam de dinheiro para o enterro.

Obviamente que o amigo emprestou,(deu o dinheiro), e pediu para avisarem do local onde iria acontecer o enterro (naquele tempo nem todo mundo tinha telefone).
Como ninguém apareceu para dar a informação, o amigo resolve ir na casa do "falecido" para obter a informação e chega bem na hora da festa..
Nem preciso falar que deu a maior confusão, precisaram chamar a policia e foi por esse motivo que a vizinhança tomou conhecimento do fato.
Além dos pais tolerantes, tem os pais confusos, hora o filho é bebê, outra hora é o psicologo, para quem ele pede conselhos.
- Dia desses Pepa fala: Dona Sicofanta* está adoentada, e diz que esta impossibilitada para cuidar da casa, fazer comida e como ela só tem dois filhos pequenos, eu acho que vou lá ajudar ela.
Eu falei: você quer ir, vá, mas saiba que você vai fazer papel de tonta.
Pepa: Porque?
Eu respondi: Você me falou outro dia que  a filha dela tem 12 anos e que já esta namorando..
Tem um dito popular que diz, quem não pode com a mandinga, não carrega patuá..
Para namorar, já tem idade, para limpar uma casa, fazer um arroz é criança?
Eu tinha 11 anos quando mamãe foi ter você (dar a luz), e papai me ensinou fazer arroz e olha que eu nem sonhava em namorar.
Lendo uma matéria sobre pais super protetores, o artigo afirmava que são tão ou mais prejudiciais ao desenvolvimento dos filhos, do que pais repressores..
A criança, adolescente super protegida deixa de ter auto-confiança, auto-estima, ela pensa que os pais fazem tudo, porque não acreditam capacidade deles.
Já observei pais que infantilizam a criança, tratando (por exemplo) uma criança de 10 anos, com se tivesse 6 anos..
Criança tem que ser tratada como criança e de acordo com sua idade, esse negocio de tratar criança como adulto em certos assuntos e como criança em outros assuntos, é prejudicial, só serve para deixar a criança confusa.
Tem pais que dizem, meu filho é um prodígio no computador, no Smartphone, no videogame..
Eu pergunto, e ele arruma a cama dele, lava um prato, um copo?
Em que teu filho esta fazendo parte da família, se sentindo útil?
Muitos pais não percebem que o menino prodígio esta ficando cada vez mais solitário.
Obs: Sicofanta = pessoa mentirosa.
Vou me despedindo de vocês
Obrigada pelo carinho e atenção..
 muitos beijos..
Meu carinho para vocês:
Imagem:Lee Forrest Design

Tchau,Vi

Obs: Todas imagens que não tem o link do autor, é porque a imagem já esta tão difundida na internet que é impossível determinar seguramente quem é o autor, para saber onde encontrar a imagem, click com botão direito do mouse na imagem, ao abrir a janela, click em 'pesquisar essa imagem no Google' e aparecera o histórico de todos blogs, sites, e etc onde tem a mesma imagem.

domingo, 17 de maio de 2015

Cueca virada, mentira, mentirinha, crostoli, orelha de gato, cavaca, cavaco...


Strufolli... ufaa quanto nome para uma gostosura tão gostosa...

Postei a foto da "cueca virada" no instagram (segue nóis) e serviu pra um monte de gente lembrar da infância... e cada um lembrou do nome que esse "bolinho" tinha quando "nóis era tudo miúdo"

A Maria Carolina , disse que se chamavam cavacas, a Betoca, cavacO, a Re Furlan cavaQUINHO,  a Marion orelha de gato, a Regina crostolli,  Aline disse que lá se chama mentira e a Bia Karasiak disse que era mentiRINHA, e a Sueli disse que a vó dela batizou o bolinho de "checheca"  eu adoro essas coisas de antigamente, quanta lembrança boas que elas trazem né ?

Minha mãe fazia muito, numa época que ninguém se preocupava com as frituras e nossas avós viviam até os 90 anos (eu vou ficar mooooito feliz em chegar lá, rrsrs)...

Aliás, eu sempre acho que deveria ter nascido na época que comer banha de porco era "in", rsrsrs

Bom mas a receita desse  "bolinho" é tão fácil de fazer que chega a ser vergonhoso, mas como tem mocinhas novinhas que visitam o blog (descobri isso naquela pesquisa que pedi para vocês responderem, rsrs) e que provavelmente não conhecem a receita.

Ele fica mega sequinho, tão sequinho que não gruda açúcar e canela (eu também não acho que precise...) não "chupa" óleo e fica mega crocante.

Dá para guardar numa lata e ir roendo um bocadinho por dia...


Delícia Crocante
 (que foi ?? já tem tanto nome, deixa eu dar o meu também ué, rsrs)

1 ovo
1/2 xícara de açúcar
1 colher de sopa de vinagre 
2 colheres de sopa de óleo
1/2 colher de sopa de fermento
1/2 xícara de água morna
+ ou - 4 xícaras de farinha de trigo
óleo para fritar

Misture o ovo, açúcar, vinagre, óleo, fermento e a água e misture bem, junte a farinha aos poucos até que fique com a textura da massa da foto acima.
Dê uma boa sovadinha e deixe descansar 5 minutos.
Aqueça o óleo e comece a fritar. O óleo não pode estar quente demais, senão queima o bolinho e ele não fica crocante... eu sempre uso o fogo mínimo .


Pra fazer a "cueca virada" corte os retângulos e faça um corte no meio...


Revire um dos lados...


Pronto... só fritar...



Essa massa é bem legal para usar os cortadores de biscoito...


Aqui a pombinha da paz... 


estrelinhas...


Frô...


E se não tiver cortadores, é só dar um nó na massa...



 E com ela também dá para fazer o struffolli, que é a massa cortada bem miudinho para formar as bolinhas que depois serão envolvidas numa calda de mel , anis e canela... ele é um doce típico do Natal, mas quer saber ? Tava delícia agora em maio também, srsrs


E você ? Conhece esse bolinho com qual nome ??



Recaditos

 *Mês passado precisei fazer uma pequena cirurgia no dente, precisei tomar antibióticos e tive uma mega alergia, ficou um tanto feio por isso não gravei nenhum vídeo (me perguntaram se não ia gravar mais, oxe, vou sim, rsrsrs) mas agora já estou bem , então aguardem novas maluquices.

 *Um pouco por causa desse pequeno problema estou atrasada nas visitas, mas me esperem que eu levo uma cueca virada, não... mentira... levo um cavaco, srrsrsrsr

Bjussssssssss 1000 !!!!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Voltar ao topo