quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Que lembranças você tem da sua infância?

Oi Girls and boys, Vi, escrevendo..

Queridas e queridos vamos aproveitar que hoje é dia da criança, (aqui no Brasil) e comentar sobre nossas lembranças do tempo que nosso corpo era uma criança, estou frisando isso, porque o tempo passa, nosso corpo envelhece, mas muitas vezes estamos pensando e agindo como criança.

Aqui em casa não tínhamos condições financeiras para ter brinquedos industrializados, meu pai era funcionário publico federal em um tempo que os funcionários públicos não ganhavam super salários e que a maioria era honesta, portanto eramos pobres ( ou classe media baixa, como preferirem).


Devia ter um ano
 Então nossas brincadeiras era com aquilo que criávamos e          inventávamos ou as brincadeiras tradicionais como amarelinha, esconde-esconde, passa-anel e etc

Brincávamos de casinha, nosso fogão era um tijolo, nossas panelas umas latinhas, nossos filhinhos eram os cachorros ou os gatos.

Boneca eu ganhei uma quando era bem pequena e só brincava com ela no Natal e depois quando fiz nove anos ganhei uma Suzi.

Brincar com bola? só quando algum vizinho arrumava, no máximo podíamos brincar de peteca, porque podíamos "fabricar" as 
nossas.


Correndo no quintal, bem loirinha, tinha seis anos
Como aqui sempre teve árvores no quintal, subi muito em árvores (e continuo subindo em arvores graças a Deus), chupei muita jabuticaba, laranja-lima no pé, comi muita goiaba sentada lá no galho bem alto, acho que as frutas ficam mais saborosas quando você come elas assim, sentada em um galho da árvore, sentindo a brisa no rosto e o prazer de usufruir da natureza.

Pobre brinca muito com imaginário, por isso desde pequena me identifiquei com o livro do Monteiro Lobato, Reinações de Narizinho (ou Sitio do Pica Pau-Amarelo).

Também gostava do livro do Peter-Pan, o menino que não queria crescer, eu não queria crescer, sempre achei a vida muito dura.

Eu não fui uma criança arteira, mas minha mãe tinha um método educacional, ela avisava duas vezes, na terceira, era uma surra com espada de São Jorge, para isso tinha uma moita plantada debaixo da Jabuticabeira que eu conservo com carinho.


Na escola, oito anos
Conforme ela batia com as folhas dessa planta, ela ia se desfazendo e a gente ia ficando verdinho.. kkkkkkkk, era bem dolorido, a gente não gostava de apanhar, mas acho que tinha um capiroto instigando a gente fazer travessuras, a desobedecer.

Claro que só falei dos momentos bons, existem momentos de dor, angústia, tristeza, que são as perdas de quem a gente ama, as dificuldades financeiras, doenças e etc.

Hoje olhando meu passado posso compreender que sou hoje o que fui moldada na infância.

Observo que muitos adultos tem muitas angústias, medos, depressão, ausência de auto-estima por terem marcas profundas de algo que aconteceu na infância.

Fatos que talvez nunca venham ser externados em palavras, mas são revelados pelo comportamento, pelas atitudes agressivas e destrutivas.


E você, qual lembrança você tem da sua infância?

                                  Vou me despedindo de vocês
Obrigada pelo carinho e Atenção ..

 muitos beijos ..
Meu carinho para vocês:

Tchau,Vi

10 comentários:

  1. Oi,Vi, adorei te ler, ver as lembranças, as brincadeiras nas árvores, e as demais.. Tempinho bom, simplicidade reinava. E o método da tua mãe?rs Com espada de São Jorge? Esse eu não conheci... Comigo era no chinelo mesmo que minha mãe falava,rs...


    Adorei e que conservemos em nós a criança de outrora! Lindo dia pra vocês! beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Olá Vi,
    Adorei as suas peripécias infantis. Por aqui sempre gostei muito de brincar de casinha, e a comidinha era sempre terra ou barro, aquele lameiro, kkk. Eu apanhava com sandália Karinha de plástico, aquilo deixava uma marca nas pernas, kkkk, minha irmã corria e quem sobrava pra apanhar era eu e quando vinha os avós pra reclamar aí eu apanhava mais, era muito respondona. Queria ser agora, algumas pessoas merecem uma resposta, e eu só penso depois que passo...
    Grande beijo e um ótimo feriado.

    ResponderExcluir
  3. Oi Vi!
    Se fosse fazer um poste seria igualzinho, com exceção da espada de São Jorge
    comigo era a cinta do meu pai, era ele que me corrigia de Que mesmo? coisinhas atoa e a cinta comia solta.
    Não sei se tínhamos respeito ou medo, mas conseguimos ser gente de garra, com amor, carinho, respeito e fé em Deus e amor ao próximo.
    Antes das refeições rezávamos.


    Hoje a maioria das crianças nunca entraram em uma igreja, trabalhei uma época com elas e algumas não sabiam quem era Deus, muito menos rezar.

    O mundo mudou ... ou as pessoas mudaram, sei lá ...mas tenho certeza que nossa infância foi pra lá de legal.
    Até os 7 ,8 anos consegui levar meus netos para o mato e ter contato com a natureza,e eles adoravam, pescavam , subiam em árvores, mas depois que foram para a escola tudo mudou, não gostam mais do mato e só querem ficar enfiados no shopping ou no quarto com a internet.

    Triste!

    Os valores de hoje são outros, imagino como será daqui a uns mais 50 anos....só imagino né?

    Até lá a fruta já caiu do pé!

    ResponderExcluir
  4. Oi vi,que gostosura de post.Eu apanhava com qualquer objeto que tivesse por perto,era mto respondona e mentirosa, aprontava mto. Cheguei a quebrar o dente da frente com estilete.tive um primo como parceiro e comiamos Araçá,uma frutinha que,acho não existe mais,pegavamos na própria fonte,uma goiabeira de pequeno porte. Vc me fez mergulhar no passado, adorei.Que todas tenhamos um excelente dia das crianças. Bjs

    ResponderExcluir
  5. Oi Vi, bt!
    Minha infância eu posso dizer que não foi maravilhosa e nem péssima, mas com certeza foi uma uma infância abençoada. Tive muito carinho, apanhei poucas vezes, mas posso dizer que fui muito arteira. Fiquei muito de castigo na escola onde constantemente tinha que escrever 500 vezes a frase "não devo rir, nem conversar em sala de aula" e quando chegava em casa o castigo continuava. Brinquei muito, fiquei com algumas cicatrizes no corpo, ri muito, chorei muito, mas o melhor disso tudo é saber que fui muito amada.
    Bjsssss amiga e um belo FDS p/vcs

    ResponderExcluir
  6. Vcs já eram criativas e isso é o que importa. Bjs

    ResponderExcluir
  7. Querida amiga,
    Eu tinha tudo, tudo de maneira simples, e era feliz.
    Subi milhoes de vezes as arvores.
    Fiz cabanas das podas feitas pelo meu pai.
    Subi nos telhados e nunca encontrei os dentes jogados pelo meu Pai, talvez os ratos levaram.
    Achava que tinham fantasmas pela casa e pelo quintal a noite.
    Brinquei de pique na rua, éramos muitas crianças, como me divertir.
    A vida era inocentemente bela e sem violencia urbana.
    O unico xerife era o chinelo de couro de meu pai.

    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Boa noite, colega Vi!
    Puxa... são tantas lembranças, difícil escolher uma só. Vim de Minas pra SP com 3 aninhos. Sou a filha mais velha e cuidando dos irmãos menores, vivi muitas situações inusitadas como por exemplo, ver meu irmão cair dentro do cocho da porca ao tentar sentir o cheiro do "poiquinho". kkkk Pena que hoje em dia cada um vive em seu mundo particular. Sinto falta de quando era uma irmã mais velha e era lembrada e respeitada como tal mas... são coisas da vida, né? :)
    Ei, moça!
    Tem postagem novinha em "GAM Dolls (2)". Passe por lá e confira.
    Ficarei feliz com tua visitinha e comentário, sempre tão gentis.
    Tenha um fim de semana supimpa.
    Abraço pra você! :)

    ResponderExcluir
  9. Oi Vi! Que menininha mais linda que você era, uma boneca!!
    Eu fui arteira, apanhei muito da vó e da mãe,
    de meu pai foi um tapa só, tinha um respeito imenso por ele, delas tinha medo...chinelada, varinha de amora...Mas vida de criança criada nas ruas mais seguras de antigamente era uma "oficina do diabo", era bão demais ser criança!
    As brincadeiras de rua são as lembranças mais gostosas, amarelinha, pular corda/cordinha, pega-pega, queimada, soltar pipa, rolimã, pião...o que não faltavam eram brincadeiras, brinquedos nem importava muito que não tinha e quando tinha valorizava.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Só tenho lembranças ruins da minha.... infelizmente...

    ResponderExcluir

Se você soubesse o quanto nos deixa feliz com suas palavras ,falaria mooooito mais !!!

Se você deixou um comentário e nós ainda não respondemos, não fique chateado, ás vezes demora, mas a gente chega lá !!!
Bjus 1000.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Voltar ao topo