segunda-feira, 13 de junho de 2011

Dieta Coletiva -


Você é mais saudável do que pensa?
Cuidar da saúde se tornou algo quase inatingível com a quantidade de regras que aparecem todos os dias. Liberte-se do controle obsessivo, da lista interminável de obrigações e das culpas. Ser saudável é mais simples do que você imagina
Cristina Nabuco/ Revista Women's Health



" Você acha que faz tudo direito. Então, aparece alguém dizendo que a dieta de alimentos crus é muito mais saudável, que não há nada melhor do que passar o dia à base de ração humana ou bebendo suco de frutas batido com linhaça, quinoa ou a semente da vez, o amaranto. Aí chega outra pessoa falando que não bastam três idas semanais à academia para fazer esteira, um pouco de musculação e alongamento. Tem que fazer pilates, ioga, jumping, nadar na água gelada em pleno inverno, além de começar a correr — e descalça. Daí você se enche de culpa.
Por isso, o conceito adotado pela Organização Mundial da Saúde não se limita a ter um corpo funcionando a contento. Envolve bem-estar mental, emocional e social. Quer dizer, a possibilidade de viver sem tantas cobranças. Veja o que é realmente necessário para entrar na categoria "saudável", e talvez venha a admitir: Será que não sou mais saudável do que penso?" 

Alimentação

Relaxe, garota, você não ficará doente se uma vez por semana comer a macarronada da sua avó ou degustar uma linguicinha e um copo de cerveja na happy hour. Também não precisa abrir mão de um churrasquinho com os amigos — a menos que sua vida social seja tão intensa que tenha mais de um por semana ou que seu colesterol esteja nas alturas. "Em geral, o que traz problema nessas ocasiões é o exagero", avisa a nutricionista Adriana Kachani, do Instituto de Psiquiatria da Universidade de São Paulo. "Vá, coma um pouco e aproveite. Afinal, a refeição é um componente social que deve ser preservado. O truque é maneirar: prefira carnes magras e uma saladinha. Nada de ficar em jejum, ouviu?"

No dia a dia, faça refeições diversificadas e equilibradas. Ok, você já deve ter ouvido isso antes, mas na prática o que significa? "Siga a pirâmide nutricional", ensina Adriana, que é autora do livro Nutrição em Psiquiatria (Artmed, 416 págs., R$ 68). Na base ficam os alimentos energéticos: cereais, pães, tubérculos e raízes, que fornecem o combustível às células (melhor se forem integrais); depois vêm os reguladores, as hortaliças e as frutas, ricos em vitaminas e minerais; no patamar seguinte estão os construtores: carnes e ovos, leite e derivados e leguminosas (feijão, soja), que formam os tecidos; e no topo ficam os energéticos extras, as gorduras e os doces, a serem consumidos com muita moderação. "Quanto mais baixo o alimento estiver na pirâmide, mais espaço deve ter no seu prato", resume Adriana, lembrando que devem ser distribuídos em três refeições principais e dois lanches intermediários.

Também não se esqueça de comer cinco porções diárias (400 g) de frutas, verduras e legumes. Isso é tão importante que serve de critério para a Vigitel, órgão do governo federal que tem como objetivo radiografar a saúde do brasileiro. "A última edição mostrou que apenas 18% da população segue a orientação (14,8% dos homens e 22,4% das mulheres)", conta a médica epidemiologista Deborah Carvalho Malta, do Ministério da Saúde. Outras medidas úteis: restringir o sal, reduzir as gorduras e diminuir o açúcar adicionado aos alimentos, preferindo o que vem nas frutas.

Não caia nestas
• Comer todo dia a mesma coisa. A monotonia passa longe da saúde, ainda que ajude a manter o peso. Ao extrapolar num alimento, mesmo saudável, você exclui outros que também têm seu valor. A variedade garante o aporte de nutrientes diversos.
• Cortar um grupo inteiro, como carnes, leite, gorduras e massas. Todos entram na pirâmide alimentar porque são necessários. A falta priva seu corpo de nutrientes.





Alerta máximo contra os vilões


Cigarro 
Não dá para fazer concessões: fumar é a maior causa evitável de câncer. Nada menos que nove tumores, entre os quais de pulmão, boca, bexiga e colo de útero. Aumenta o risco de doenças cardiovasculares, bronquites, osteoporose, infertilidade. Segundo a OMS, no século 20 o fumo matou em torno de 100 milhões de pessoas, mais do que todas as guerras somadas. A boa notícia é que o hábito glamourizado pelas divas do cinema nos anos 50 agora está em decadência. Em 1989, 33% dos brasileiros fumavam. Hoje os tabagistas se restringem a 15,5%.

Obesidade 

O sobrepeso atinge quase metade da população brasileira. Segundo a Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica, o risco de ter pressão alta e diabetes dobra a cada 8 kg acima do peso adequado. Há maior incidência de doenças cardiovasculares, câncer, problemas articulares, enxaqueca e infertilidade. E, como se não bastasse, mulheres com sobrepeso ou obesas estão 31% mais sujeitas à depressão, conforme estudo publicado no International Journal of Obesity.

Sedentarismo 

Trabalhar o dia inteiro sentada, chegar em casa e afundar no sofá, vez ou outra, tudo bem. Ninguém é de ferro. Mas, quando vira rotina e o máximo de exercício diário se resume a caminhar pela casa à procura das chaves do carro, é preciso rever o estilo de vida. Pesquisadores do Instituto Karolinska, na Suécia, divulgaram um estudo mostrando que ficar longos períodos sentada é altamente danoso. A lista de estragos: maior risco de hipertensão, diabetes, derrames, infartos, problemas na coluna e nas articulações.

Álcool em excesso

O vinho tinto protege o coração graças às suas propriedades antioxidantes. Até a cerveja já mostrou seus vários benefícios. Mas dentro de certo limite: 1 taça por dia para mulher, 2 para homem. Contudo, você não precisa sentir-se a pior das criaturas se beber um pouco a mais numa ocasião especial, seu aniversário, ao receber uma promoção — desde que não seja a motorista da vez, nem extrapole. Para mulheres, exceder na bebida significa tomar mais de quatro doses em curto tempo. O número de brasileiros que cometem esses exageros está subindo e já atinge 18,9% (10,4% das mulheres). A ressaca do dia seguinte é o menor dos males. O abuso de álcool aumenta o risco de hipertensão e câncer (de mama, boca, intestino), além de danos ao coração, ao fígado e à memória. Sem contar o perigo da dependência: quando menos espera, a pessoa já encara todos os drinques na happy hour. Pior, troca a comida pelo álcool, bebendo cada vez mais para aplacar a fome e a ansiedade. 

Stress 

A vida não teria graça sem alguma adrenalina. Até a psicóloga Ana Maria Rossi, presidente de uma associação que estuda o tema, a Isma- Brasil, garante que “o stress é o tempero da vida”: deixa as pessoas mais focadas, alertas, cheias de energia. O problema é quando esse estado, que deveria ser ocasional, torna-se permanente. Aí entram em cena hormônios que elevam a pressão arterial, derrubam a imunidade, prejudicam o sono, aumentam o risco de infarto, agridem as células, aceleram o envelhecimento e engordam.




Bjus 1000 !!!

5 comentários:

  1. Bom dia Pepinha!

    Ontem fiz um comentário imensoooooooo, no post anterior e o blogger sumiu com ele !@#$%&*. Perdi o tesão, e não fiz outro...

    Lendo o artigo, fiquei com a consciência menos pesada... De sábado p/ domingo fiz umas extravagâncias, e pior: Registrei tudo na Jubiart, e pensei "a turma da dieta coletiva vai me pegar!"rsrsr

    Acho que a constância dos maus hábitos é que prejudica a saúde.

    Uma ótima semana p/ vc.

    Beijooooooooooooo

    ResponderExcluir
  2. Oi Pepa e Vi..qt tempo não vinha aqui deixar um recadinho..sorry meninas..mas tudo bem..cá estou eu outra vez...estou tão por fora da dieta..estou sem planejamento alimentar..e isso está me matando..mas como hoje é segunda..vou voltar com força total!!beijos

    ResponderExcluir
  3. É isso aí..bom senso sempre e bora ser feliz!!!Bjs!!!!!

    ResponderExcluir
  4. Pepa você vai rir da minha cara!!!
    to até com vergonha de contar...rsrs'
    Você acredita que eu pensava que você e a Vi eram a mesma pessoa.. .uhauahuahuaha (loiraaaa), é mole!
    Me perdoem viu, eu percebia que a assinatura era diferente sabe, mas nunca me toquei...
    Eu adoro as duas viu!!! rsrs'

    Uma otima semana pra vocês!!!
    bjaum Luh

    ResponderExcluir
  5. Pepa,

    Eu sou uma pessoa horrível de fazer dieta.
    Para isso acontecer, precisaria fazer tbm um acompanhamento com academia e remédio para ansiedade.
    Agora eu te pergunto:
    - Por acaso eu vou a academia?

    Calma! Eu mesma respondo:
    - Não, pq sou preguiçosa!

    Então, só me resta ir ao médico e tomar remédio para controlar a ansiedade.
    Que coisa ...
    Valeu as dicas amiga!!!

    beijokas

    ResponderExcluir

Se você soubesse o quanto nos deixa feliz com suas palavras ,falaria mooooito mais !!!

Se você deixou um comentário e nós ainda não respondemos, não fique chateado, ás vezes demora, mas a gente chega lá !!!
Bjus 1000.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Voltar ao topo