Orgulho e preconceito.

Oi Girls, Vi, escrevendo..

Queridas, como passaram a semana?
Estou feliz em poder estar aqui e gostaria de pedir um carinho especial de voces para essa postagem..posso contar com voces?

Não vou comentar nem sobre o filme ou do livro, muito bons, vale a pena assistir, mas usei o titulo para falar de um assunto atual.

Sobre pessoas que tem orgulho de ter e fazer preconceito!

Quando falamos sobre preconceito, muitas pessoas já ficam indignadas, imaginando sobre a discriminação racial, ou de pessoas portadoras de deficiências e etc.
Mas outro tipo de preconceito esta tomando força em nossa sociedade.


O preconceito para com as pessoas obesas.
Talvez muitos achem isso sem importância, mas não é, se nós que temos condições de raciocinar, votar, não detectarmos a gravidade disso, uma discriminação social ira ser implantada e pode atingir qualquer um de nós, pois mesmo quem não tem problemas com a balança, pode ter uma pessoa amada que tenha o problema.

O Fantástico fez uma reportagem sobre professoras que passaram em exames públicos e foram rejeitadas de exercer a função de professoras por serem obesas.
E conforme o site Quero viver bem, muitas empresas particulares que não contratam pessoas obesas alegam que: A maioria das justificativas tem base na premissa de que, se o candidato não cuida de sua saúde e aparência, também deve ser desleixado em relação as suas funções no trabalho.



Uma sociedade que cria leis severas de repreensão a discriminação e proteção a minorias é muito hipócrita ao ser conivente com esse tipo de preconceito.
Uma coisa é a preocupação com a saúde publica, onde o governo deveria investir em tratamentos e orientação para as pessoas portadoras de síndromes alimentares.
Outra é inferiorizar, discriminar uma pessoa que sofre de uma doença, pois obesidade segundo a OMS é considerada uma doença.

Vocês sabiam que na maioria das lojas de roupas de shopping, manequim 42 é considerado grande?
Estilistas de certas grifes criaram outra numeração, diferente do padrão mundial ;

Porque estas grifes não querem ter associado à marca deles as pessoas gordas e obesas e com mais de 30 anos.
Por isso que observamos artistas e modelos anorexas que disfarçam aparência cadavérica com silicone,


alias se formos comparar a magreza dessas jovens, poderíamos afirmar que são modelos de Auschwitz (campo de concentração)

Esse é o padrão estetico dos estilistas das grifes!
Mas o pior, milhares de jovens acabam se envolvendo com drogas, sofrendo buling e até morrendo tentando alcançar um padrão estético imposto por uma sociedade preconceituosa, que só visa lucros, mesmo a custa da desgraça alheia.
Meninas, não estou fazendo apologia a obesidade, pois é uma doença e deve ser tratada, pois Pesquisa realizada nas 27 capitais do país em 2008 mostra que 56% da população brasileira sofre com excesso de peso.
Não sou contra as pessoas que procuram seu bem estar emagrecendo, mas sou contra a discriminação e preconceito!


Beijos, bom final de semana
Obrigada pelo carinho e atenção...
Tchau, Vi..

33 comentários:

  1. Vc falou tudo. É um assunto que poucos abordam por não enxergarem que há com esse grupo um preconceito. Mas a discriminação contra gordos tá cada vez maior e em diferentes áreas da sociedade.
    Bjs♥

    ResponderExcluir
  2. Pepinha,
    Eu uso calça 48 e ter suuuuper dificuldade pra achar. É como se eu não existisse, sendo que números 36 ao 42 estão sobrando nas araras.
    Tenho um irmão bem obeso, ele pesa uns 140 quilos e quando ví a reportagem que você citou, lembrei dele.
    Ele é motorista, daqueles que não se encontram, ótimo e muito responsável, e já deixou de conseguir vários empregos por causa do peso.
    Eles falam na cara dura que é porisso que não vão dar a vaga. Aí ele conseguiu um trabalho na profissão e já teve duas promoções, o que prova sua capacidade e vontade de vencer. Nessa mesma empresa que ele está, presta serviço à Petrobrás, e lá precisa de autorizações severes pra entrar. Você acredita que uma vez mandaram fala pra empresa de ônibus que ele trabalha, que era pra mandar outra pessoa???
    É assim! E como ninguém, nunca quer ser testemunha por medo de perder o emprego, e ele tem família e contas a pagar, nunca denunciou nada.
    Beijinhos
    Valéria

    ResponderExcluir
  3. Concordo com tudo. Já fui vítima de preconceito.... mas 'tô nem aí'...... sou uma gorda sem vergonha mesmo....kkkkkkkkkkk.
    Mas a mídia que critica a anorexia é a mesma que diz que 'fulana está com um corpão', quando a tal fulana emagreceu....
    bjs
    Sônia

    ResponderExcluir
  4. Concordo plenamente....vc como sempre com posts maravilhosas...ah estou fazendo um sorteio de um mimo para as amigas...espero vc lá...beijosss

    ResponderExcluir
  5. Queridaaa passei rapidinho só pra tomar um cafézinho...rsrsrs!!!! Um lindo dia para vc!!!!

    Ah tem um selinho pra vc lá no blog!!!!

    Bjokas

    ResponderExcluir
  6. E o 42 não serve em quem veste 42!!! Porque é minúsculo!!!
    É triste ver que até as crianças já falam em engordar, diet, light.... que mundo é esse?
    Sou a favor da saúde... se a obesidade tiver comprometendo a saúde, deve ser combatida... mas escravade conceitos? Mídia? Fala sério... quer coisa mais gostosa que bolo de chocolate quente?? srsr
    Beijinho
    Ana

    ResponderExcluir
  7. Excelente post!!! Falou tudo Vi! O pior que o preconceito começa desde a escola viu? Eu lembro bem que tinha umas amigas um pouco mais cheinhas e me sinto um pouco culpada sabe? Não que eu tenha discriminado, mas por que eu não abri a boca para impedir que isso acontecesse. Fazemos parte do preconceito quando deixamos que aconteça.
    Também tem um detalhe, dos meus amigos sempre vejo criticarem mulher que é magra demais, nunca vi falarem das mais gordinhas!

    ResponderExcluir
  8. Oi Vi!
    Concordo com tudo que você disse. Estou(bem)acima do peso acima a 10 anos e já enfrentei várias situações de preconceito.
    O pior é o preconceito velado que nos deixa sem ação e dói muito.
    Mas estou aprendendo a dar de ombros pra isso tudo. Não tenho obrigação de ter o corpão da fulana da revista ou da TV.
    Bjks,

    Olivia Cruz

    ResponderExcluir
  9. Oi Vi,

    Assisti a essa matéria das professoras no Fantástico. Fico pensando se a obesidade atrapalha na inteligência, competência, pelo contrário, conheço pessoas que estão acima do peso e que são super profissionais. E também conheço pessoas que já sofreram preconceito na hora de procurar um emprego e ser dispensada com uma desculpa esfarrapada para não dizer que era por seu peso.

    É um absurdo, e acima de tudo, triste, para quem vive na pele e para quem está por perto.

    beijos

    ResponderExcluir
  10. Adorei o post Vi. Eu tenho uma filha de 11 anos que tem uma boca boa de comer e apesar de não ser tão gorda está fora dos padrões das amigas. Agora ela passou a estudar no 6º ano, com crianças maiores e eu tenho medo de ela sofrer algum constrangimento. Converso muito com ela mas mesmo assim, ainda é criança e não sabe se defender de certas situações. Acho que o pior mal é causado pela mídia e deveria ser muito discutido porque a maioria dos telespectadores desses seriados são meninas em idade de se espelhar em suas heroinas. Devemos falar muito sobre isso para deixar claro o crime que é com essas meninas. Bjus.

    ResponderExcluir
  11. Não acho que ser obeso o faz mais ou menos inteligente, a obesidade não é só desleixo, é tbm uma doença que pode virar caso de doença pública? As pessoas não engordam pq querem. é preciso enxergar o outro como ele é sem deixar que a gordura ou magrea atrapalhe seu senso critico. Sou contra preconceito de todos os tipos.

    Bjão

    ResponderExcluir
  12. Oi Vi, entendi seu texto tudinho, eu mesma percebi que estou ficando muito acima do peso e procurei um endocrinologista ,o médico passou todos os exames possíveis e ainda cardíacos para mim... e disse que iria descobri o porque desse peso extra... me senti bem , porque ele não foi passando remédio e nem receita , ou seja, não pensou À princípio ( pensamento que gera o preconceito) na possibilidade de eu estar gorda por ser gulosa...
    lá mesmo na sala de espera vi muitas crianças obesas, juro que fiquei impressionada,mas os pais estavam lá preocupados com a saúde de seus filhos.
    De qualquer forma, uma pessoa jamais deve ser rotulada pelo seu peso na balança.
    beijinhos

    ResponderExcluir
  13. Oi Pepa amei o seu post, muito bem abordado e estruturado, acho que você disse tudo amiga, eu assino por baixo!
    Um beijinho XXXXXL:)

    ResponderExcluir
  14. Oi Vi.
    Sem dúvida a nossa sociedade é hipócrita,vive mesmo de aparências!
    Alguém levanta uma bandeira defendendo algumas minorias por interesses excusos,mais se o assunto não é,digamos... "atraente",empurra-se rápido pra debaixo do tapete!
    Concordo com você...saúde em primeiro lugar,qualidade de vida também!!
    O amor ao próximo é indispensável!!
    Beijão florzinha.

    ResponderExcluir
  15. oi vi concordo com vc meu filho é gordinho e eu também ...e ele não se deixa abalar ...se alguem zoar com ele ele logo diz e dái sou artilheiro em basquete e vc que é magrinho faz o que ?????
    o melhor de tudo isso é ser alegre amiga ....ter vontade de viver até o ultimo né
    essas pessoas racistas deveriam sentir na pele para ver como que é né
    bjocas
    adorei a materia

    ResponderExcluir
  16. Amei o post, eu estou 15 kg acima do peso há quase 4 anos e sinceramente to bem comigo mesmo, só tenho problemas em comprar roupas, como já foi dito acima o 42 não é 42 e como sou uma gordinha com cintura quando visto uma calça 44 dessas lojas normal fica sobrando 1 palmo na cintura e 2 na barra, acho um desaforo ter comprar uma calça e quase refazê-la pra servir em mim. Tenho feito reeducação alimentar, aboli as frituras e evito doces e se emagrecer bem se não vou viver gostosona e com saúde com meus saborosos 15 kg a mais. Beijo!!!

    ResponderExcluir
  17. Vi concordo em genero, número e grau com tudo o que foi dito.
    É um absurdo o que acontece em nossa sociedade nos dias de hoje, como é possivel as pessoas rotularem e julgarem os outros pelos aspectos físicos e não mais pelo caráter,pela capacidade,isso é ridículo.
    Devemos sempre nos preocuparmos com a saúde em primeiro lugar, afinal ninguém é gordo porque quer, mais aí criar um padrão como se todos tivessem a obrigação de ser ora esqueléticos, ora saradão,ora siliconizados, bonequinhas perfeitas e infelizes é uma coisa que não tem nada a ver, isso é uma coisa muito séria, afinal tem milhares de pessoas perdendo a vida
    se deformando para conseguir acompanhar essa ditadura cruel e desnecessária.
    Adorei o post Vi
    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Perfeito Pepa! A mídia nos robotiza o tempo todo colocando o preconceito dentro das nossas próprias mentes! Se pesamos um pouco mais, nos achamos imensas. Se temos uma espinha, já queremos arrancar a cara toda! Se o cabelo é crespo, passamos ele a ferro! E tudo vira motivo pra rejeitar o outro. Nojo eu sinto!

    Parabéns pelo post! Amei demais!

    Bjs

    ResponderExcluir
  19. É isso aí VI! Bote a boca no trombone!! Abaixo todo tipo de preconceito!Belo post!!

    O que importa realmente,é o carater do indivíduo!E tenho dito.

    Bjs

    Paulinha

    ResponderExcluir
  20. Falou e disse,menina!Tem uma coisinha que queria perguntar:Por que as roupas para fofinhas não são tão bonitas quanto as outras?E cadê uma lingeries bacanas?Mulher gordinha também é chique,bem...
    Bjs,Ana.

    ResponderExcluir
  21. Muito bom texto, parabéns. Se nós mães, tias, avós ficarmos atentas podemos ajudar aqueles com tendencia a obesidade a vencer essa doença e ter uma vida mais digna, pois o preconceito vai existir de varias formas. Temos que usar a sencibilidade natural das mulheres para proteger os que sofrem com isso. Bj.

    ResponderExcluir
  22. Nossa, que tristeza.. Tudo na vida tem que ter equilibrio..
    Ale

    ResponderExcluir
  23. Oi Pepa!

    Tocaste numa ferida... A mídia de consumo impõem um padrão e esquecem que pessoas são individuais, e tem DNA diferente, infelizmente.

    Excelente post!

    Beijoooooooooooooo e boa noite!

    ResponderExcluir
  24. Abaixo o preconceito... isso tudo é vergonhoso e triste.Bjos.

    ResponderExcluir
  25. Não gosto qdo as pessoas se fazem de vítimas de preconceito. E como tem vítimas, viu? Eu tenho preconceito com gente burra ou gente preguiçosa. E quero continua com meu preconceito, com minha seleção. Mas para isso não preciso agredir nem tratar mal.

    ResponderExcluir
  26. Só sabemos do preconceito quando sofremos por causa disso.
    É uma sociedade injusta (ou seria hipócrita?), assim como foi banida a propaganda do cigarro (e olha que ninguém mais lembra que o lindo cawboy morreu de cancer no aparelho respiratório), deviam fazer o mesmo com tantos anunciantes de comida "by fast food". Quem não tem o desejo de comer aqueles sanduíches da TV? - Pelo menos por um milésimo de segundos aquilo passa na sua cabeça e fica, quando vê, está lá no shopping se deparando com aquela mesma imagem e lá vem o tal desejo que ficou marcado em sua mente.
    É gente, pior ainda com as crianças e com aqueles que não conseguem se controlar com a comida.
    Volto então a citar as propagandas... já que agora acordaram para saber que a obesidade é um mal significativo para uma grande parcela da sociedade, por que então essas propagandas já não vêm com o alerta? - Alerta como aquela lá das bebidas.
    Acho que tudo faz parte de um círculo onde o prejudicado mesmo é a sociedade.
    Ser gorda faz mal? - Claro que não! - MAs já passei pelo tal olhar crivo de uma venderora que me disse "Não temos números grandes", então eu falei, "Mas é 42!" ........ meu marido nem me deixou falar mais nada, só me arrastou pelo braço.
    Sabe o que é preconceito quem realmente sofre na pele o tempo todo.
    Valeu o post. Gostei muito do tema.

    ResponderExcluir
  27. Oi Pepa eu deixei um comentário nem sei se entrou a internet está péssima, falei sobre o preconceito acho terrível essa cobrança que deixam pessoas doentes em busca da perfeiçõa bjs e um lindo fim de semana Leila

    ResponderExcluir
  28. Ai, como ele existe, até a gente tem que ficar policiando...abraço.

    ResponderExcluir
  29. Pois é Vi, tem tanto preconceito nesse mundo que dá até medo...um dia postei um vídeo que mostra o teste de preconceito racial feito com crianças (http://aninhafazendoarte.blogspot.com/2009/11/teste-de-racismo-com-criancas.html) nossa menina é de entristecer viu. E com relação a obesidade está ficando a mesma coisa, desde criança isso fica martelando na cabeça delas, tadinhas.

    ResponderExcluir
  30. OI Vi
    Preconceito existe e infelizmente pessoas que juram não ter tem sim!
    E não é só preconceito com negro com obeso é com pobre também
    E não digam que não por que ele existe sim e já senti varias vezes na pele
    Trabalhava em um edificio onde era obrigada a entrar no elevador com as "madames" vc acredita que tinhas mulheres que qdo a porta do elevador abria e me viam dentro não entravam?
    Até o dia que me irritei e disse a uma perua pode entrar senhora pobreza não pega no ar
    Sou gorda sim sou pobre sim mas isso não me faz pior ou melhor do que ninguém
    Beijo Vi e Pepa

    ResponderExcluir
  31. Adorei esta postagem.Eu abomino qualquer tipo de preconceito.Parabéns!

    ResponderExcluir
  32. Gostei do post, e é bem verdade. Esse tipo de preconceito a gente vê muito nos nossos relacionamentos, na familia, são comentarios de muita maldade... é tudo muito MALDOSO, e normalmente são mulheres atingindo mulheres. Isso não deveria existir com o nosso tão proclamado grau de maturidade-seculo-21... bjks, Silvia Bordadeira

    ResponderExcluir
  33. A minha filha é muito magra, sempre assusta um pouco as pessoas, acontece que eu fui assim, as minhas sobrinhas idem. Nós, quando adolescentes, ficamos com corpos perfeitos, na medida. E... ninguem jamais teve doenças sucessivas.

    Então, eu não forço a minha filha comer.

    O seu tema foi tão bem esplanado. Parabens!

    E sobre Orgulho e Preconceito, o filme, uauuuu... vi mil vezes, já li o livro em portugues, indico em ingles.

    BEIJOS

    ResponderExcluir

Se você soubesse o quanto nos deixa feliz com suas palavras ,falaria mooooito mais !!!

Se você deixou um comentário e nós ainda não respondemos, não fique chateado, ás vezes demora, mas a gente chega lá !!!
Bjus 1000.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Voltar ao topo
O tacho da Pepa © Copyright 2013. Desenvolvido por Elaine Gaspareto