15 de novembro de 2020

Sunday Cake- Baba ao Rum (Minha versão)

 " Hoje um doce comum na França, o baba ao rum surgiu de uma espécie de salvamento, uma tentativa de deixar mais saboroso um bolo seco afogando-o em vinho. O rum veio com a evolução da receita.

Conta-se que ele foi criado por Nicolas Stohrer, em Paris, na primeira metade do século 18. O primeiro registro do comércio desse doce remete à sua própria doceria Stohrer, casa que ainda existe no coração da capital francesa... 

A receita, explicada no livro "Larousse das Sobremesas" precisa ser feita em duas etapas com um intervalo médio de 48 horas. E não economize no rum, lembrando que ele é a alma dessa sobremesa há mais de dois séculos." (fonte e receita original)


Na verdade a minha Baba, não é a Baba verdadeira... é uma versão rapidex do bolo famosão...

''Porque quem me conhece sabe'' que 48 horas é tempo demais né ?? rsrsrs

No meu ao invés de passas, coloquei damasco e tâmaras que é o que tinha no momento... eu não pus calda, porque não gosto de nada que contenha bebida ...e a geléia usei a de laranja ao invés de damasco...

Daí você pergunta :

Porque cargas d'água fazer uma receita totalmente modificada ??

Porque eu adoro a massa desse bolinho... ela tem uma textura diferente dos bolos normais, acho que por conta do fermento biológico... só por isso, rsrsrs

Quer anotar minha versão ?? 



Baba ao rum

15 gramas de fermento biológico fresco
1 colher de sopa de leite morno
1 pitada de sal
1/2 colher de sopa de açúcar
50 grs. de manteiga
3 ovos ligeiramente batidos
1/2 xícara de amido de milho
1 xícara de farinha de trigo
1 colher de chá de raspas de laranja
1/2 xícara de uvas passas

Calda

1 xícara de açúcar
1 xícara de água
 casca de um limão
1/4 de xícara de rum

Cobertura :
1 vidro de geléia de damasco

Dissolva o fermento no leite, junte o sal, o açúcar, manteiga, ovos e mexa bem. Junte os ingredientes secos e misture bem ( a massa fica molezinha mesmo ) . Acrescente as raspas e a uva passa. Coloque a massa em uma forma de furo central  untada. Cubra com um pano e deixe crescer até dois dedos da borda da forma. Leve ao forno médio por 40 minutos (mais ou menos) até dourar a superfície.

Ferva todos os ingredientes da calda e despeje sobre o bolo ainda quente e na forma. Desenforme depois de frio e cubra com a geléia. 

Se quiser sirva com chantili...

Fica bom, pois a massa fica quase sem açúcar e a geléia dá um tchans, se você não gostar ou não puder com nada alcoólico, pode fazer a calda sem a bebida, lembrando que a Baba não será ao Rum !!!

Então é isso, baba ao rum sem rum, porque eu nunca faço nada como deve ser feito, rsrsrs


Bjus 1000 e uma semana linda para todos !!




4 comentários:

  1. Gostei da receita, do bolo, da apresentação.
    E respondo a pergunta :Porque cargas d'água fazer uma receita totalmente modificada ??
    Ora, porque a ideia e vontade é TUA e pronto.Criar é viajar, até em bolos...bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Deixou-me a salivar. Que aspeto delicioso
    .
    Um domingo feliz
    Cumprimentos

    ResponderExcluir
  3. Faz tempo que estamos falando em fazer este bolo, sua versão está muito apetitosa, Pepa!
    Se fizer vou colocar muitooo rum hehehe, adoro!
    Abraço proceis!

    ResponderExcluir

Se você soubesse o quanto nos deixa feliz com suas palavras ,falaria mooooito mais !!!

Se você deixou um comentário e nós ainda não respondemos, não fique chateado, ás vezes demora, mas a gente chega lá !!!
Bjus 1000.

Subir