12 de maio de 2019

Por que não eu ? Por que não comigo ?

Sempre que algo sai dos nossos planos, a primeira coisa que perguntamos é :

Por que eu, por que comigo ?


É inerente do ser humano querer que todas as coisas aconteçam de acordo com seus planos.

A gente tem mania de traçar tudo, de desenhar tudo certinho (do nosso jeito) e quando as coisas desandam ficamos perturbados, infelizes e amaldiçoando tudo e todos.

Mas alguma vez, ao ver a dor, o sofrimento de alguém você já parou e perguntou :

- Por que não eu ?
- Por que não comigo ?


Sim, na dor. 

Já parou pra pensar em quanta coisa ruim acontece ao nosso redor e a gente nunca para pra pensar : - nossa, isso poderia estar acontecendo comigo ! Por que não comigo ?

Temos uma inclinação natural para olhar somente as coisas boas que acontecem na vida das pessoas, e geralmente invejamos, nem que seja aquela "invejinha branca", e pensamos : - poxa a vida do fulano é tão boa !

Mas não conseguimos ver todas as coisas boas que nos cercam diariamente.

Não estou falando dessa onda de seja feliz em qualquer circunstância... isso é ser
 bobo alegre , (o que também pode ser bom, afinal viver nesse mundo com as realidades que temos pode ser uma saída, srrsrs) mas estou falando de gratidão !

Na minha opinião, gratidão é um dom, um talento .

Tem gente que nasce com ele, e em qualquer circunstância da vida ela é grata, e consegue ser feliz com o que tem.

Mas assim como qualquer dom, quem não nasce com ele pode desenvolver. E assim como em  qualquer aspecto da vida, tem que ser treinado diariamente para que possamos exercê-lo de forma natural.

E também nesse caso não estou falando de frases prontas e motivacionais, postadas em rede social, tô falando de gratidão que vem da alma, do coração !

Acho que ingratidão é uma falha de caráter. Não conseguir ver tudo de bom que acontece nas nossas vidas, nos faz pessoas medíocres, sempre esperando que "algo extraordinário" aconteça para agradecermos.

Deixamos de ser felizes no percurso, porque almejamos o que está na linha de chegada.

Mas quantos, que não chegaram no fim da jornada como "planejado" ?

E deixaram de lado experiências não tão grandiosas, mas igualmente gratificantes, só porque esperavam que o que aconteceu com o vizinho, acontecesse com ele também.


Ultimamente tenho posto em prática essa pergunta :

- Por que não eu ?

Mas não nas coisas boas que vejo acontecendo na vida das pessoas.]
Mas nas "ruins".

Quando vejo alguém numa situação desfavorável, penso nas pequenas coisas que eu possuo, e isso me faz ser grata.

É um exercício diário e confesso, não é fácil.

Ainda mais com o advento das redes sociais, onde tudo é lindo, perfeito e perfumado (rssrsr) a tendência é achar que tudo de bom só acontece na vida dos outros.

Mas a ingratidão devasta nossa alma, faz-nos mesquinhos. Porque na ânsia em alcançar aquilo que o outro tem, deixamos de partilhar o que de bom temos recebido.

Que possamos desenvolver o dom da gratidão, no percurso, nas pequenas coisas, no abrir dos olhos, no poder respirar, se levantar da cama cedinho, ir ao banheiro, trabalhar... coisas que fazemos tão automaticamente, mas se você parar pra pensar, muita gente é incapaz de fazer. 



E como é um exercício de perseverança diária, divide ai comigo o seu segredo pra ser mais grato todo dia !

Bjus 1000

5 comentários:

  1. Parabéns pelo texto, falou tudo!! obs: só o ...ser bobo alegre...já valia o post D:
    Acredito que enquanto vivemos nossa vida usando como parâmetro a vida dos outros, somos escravos de nós mesmos.
    Valorizo cada dia mais tudo que vivo, seja lá o que for, desde a comida que consigo buscar preparar, servir...Cada abraço, cada ajuda, cada partilha.
    Ler Pollyanna faz bem, não significa ser trouxa!
    Abraço proceis, senti falta da Vi na quinta!

    ResponderExcluir
  2. Ótima reflexão! Realmente, a gente nunca se faz essas perguntas quando é para coisas ruins, sempre nos perguntamos para as coisas maravilhosas que acontecem com os outros... é algo difícil de se imaginar. Eu sempre tentei cultivar em mim o espírito de gratidão desde criança e ultimamente isso tem aumentado cada vez mais, principalmente agora que tenho me aproximado mais de Deus, deixando ele agir de forma mais efetiva na minha vida! Então, viver tem sido uma experiência diária de aprendizado, crescimento e muita gratidão por todo amor de Deus e de seu filho Jesus Cristo! Obrigada por compartilhar suas reflexões! bjssssss

    ResponderExcluir
  3. Linda reflexão, faz pensar em cada coisa que temos ou fazemos, sem precisar de ajuda...Sempre procuro lembrar que cheguei sem nada e nada vou levar, assim cada momento terei algo a agradecer...
    Beijinhos, Ana

    ResponderExcluir
  4. Beleza de texto. Continuo aprendendo cada vez mais a agradecer o "muito" que tenho, comparando com quem não tem nada, que perdeu o essencial para viver modestamente. Esse mundo é muito louco, precisamos prestar à atenção em muitos pequenos detalhes que a vida nos oferece.
    Boa semana.
    Beijos
    blogjoturquezzamundial

    ResponderExcluir
  5. Eu já li 2x vezes seu texto. Voce as vezes tem essas "profundezas" que atingem outras pessoas. Sabe, eu deixei de fazer planos, o que vier, como dizem, é lucro. O que faço é antes de dormir agradecer.

    Beijos

    ResponderExcluir

Se você soubesse o quanto nos deixa feliz com suas palavras ,falaria mooooito mais !!!

Se você deixou um comentário e nós ainda não respondemos, não fique chateado, ás vezes demora, mas a gente chega lá !!!
Bjus 1000.

Subir