quinta-feira, 11 de maio de 2017

O cachorro morde?

Oi Girls and boys, Vi, escrevendo..

Queridas e queridos tem gente que parece viver com uma sucuri no corpo, vive querendo engolir os outros.
E quando digo engolir, não é só no mau humor e grosserias, mas também na malandragem e nos golpes.
Temos uma cachorra que fica na frente de casa, faz algum tempo passava pela rua uma jovem de uns 13 anos e um menino de uns 8 anos e ficavam chutando os portões para irritar  a cachorra.
Foto: PInterest
Não satisfeitos ficavam tentando agredir a cachorra com um pau, através das grades.
Uma das vizinhas viu, nos avisou e eu coloquei tela em todo portão.
Mas as pestinhas foram chutar os portões de outro vizinho que também tem cachorros e numa dessas a menina colocou o pé nas grades e o cachorro arranhou o pé dela.
Foto: PinteRest
Eis que a menina aparece no portão da vizinha exigindo indenização.
A vizinha falou para ela voltar com o responsável.
Ela apareceu com um homem que dizia ser tio.
A vizinha falou para o suposto tio, esta vendo aquilo ali, esta tudo gravado (a vizinha tem câmeras), se continuar eu vou dar queixa.
Sumiram, nunca mais ouvimos chutes nos portões.

Foto: PinterEst

Aos sábados o lixeiro (coletor de lixo) passa bem cedo em minha rua, levanto e vou colocar o lixo na calçada.

Não tem ninguém na rua, eu coloco o lixo de frente do portão da garagem, quer dizer, do portão social ao portão da garagem são 5 passos, eu deixo o portão social aberto.

Enquanto faço isso a cachorra coloca a cabeça para fora do portão social e fica cheirando a calçada.

Uma mulher surge lá na esquina, que fica uma distância da minha casa de uns 200 passos, e grita: o cachorrinho morde?

Foto: Pinterest
Já havia deixado o lixo e já estava retornando para dentro de casa, me virei para ver se a pergunta era dirigida a minha pessoa.

Achei tão absurda a pergunta, pelo fato da cachorra não estar na rua, pela distancia que a mulher estava da minha casa, que respondi:  ela morde, se entrar dentro da minha casa.

A mulher ficou resmungando inconformada com a resposta.

Se ela queria puxar conversa, deveria falar sobre o tempo, não questionar sobre as mordeduras de uma cachorra que nunca sai na rua.

Foto: Dogtime.com
Mas o fato é, que estamos tão escaldados com tanta malandragem que ás vezes uma pergunta que até pode ser inocente, vira motivo de desconfiança.

Fiquei pensando se não seria melhor ter respondido: ela não morde, ela só manda beijinhos, beijinhos e tchau, tchau.

Vou me despedindo de vocês
Obrigada pelo carinho e Atenção ..
 muitos beijos ..
Meu carinho para vocês:
Foto: Pinterest
Tchau,Vi

15 comentários:

  1. As crianças são danadinhas e quando provocam devem saber arcar com o mau humor do cão que está lá quietinho, preso, na dele! E vir pedir indenização? Essa é forte!
    E a vizinha puxando papo assim? Haja paciência! bjs, tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  2. Bah, Vi! Isto acontece em tudo que é lugar! Onde eu morava em Porto Alegre, ao lado da casa da mãe, era a mesma coisa. Os pestinhas saíam do colégio incomodando toda a cachorrada que estava dentro dos pátios. A nossa casa então, era alvo certo, pois sempre tivemos muitos cães. A cachorrada não tem relógio, mas sabe direitinho o horário de saída, e ficam esperando na cerca. êita! Que disso, eu não sinto saudades.
    Mas isso não é coisa só de criança, não! Dias desses, descobri que tem dois caras, dois marmanjos que passam de bicicleta na frente do Recanto, e jogam pedras nos meus cães.
    A nossa estradinha tem muito pouco movimento e a frente do Recanto tem 60 metros de extensão. QUANDO passa alguém, a cachorrada acompanha a criatura, latindo, obviamente. Tudo bem, pode até ser uma coisa desagradável mas, os cachorros estão fazendo o serviço deles e só latem. Aí, um dia vi eles latindo e, de repente, se fastando da cerca, todos eles. E não demorou para o cara, que estava empurrando a bicicleta, jogar pedras neles. Mas era só o que faltava... botei a boca no trombone! Fala sério...
    Anos atrás, tinha um bebum que ia pedir dinheiro lá na mãe, quase todo santo dia, ele ficava lá no portão, gritando, chamando... na época, tínhamos três cães da raça Pastor Alemão e numa dessas, ele colocou a mão na grade e o Arcon nhac, na mão dele. Mal arranhou, mas ele ficou reclamando, que precisava curativo, que não sei o que, perguntou se o nosso cachorro era vacinado. Pra quê, né?! Prontamente, a mãe responde, "os meus são. E tu é? Ou vou ter que levar meu cachorro no veterinário?" rerererere
    Ops... me empolguei! Desculpa!
    E viva a cachorrada!
    Bjinho!

    ResponderExcluir
  3. Morri...kkkkkk Ela não morde , só manda beijinhos, adorei vou adotar!
    bjssss

    ResponderExcluir
  4. Eu sempre respondo: só morde quando fecha a boca! Bjs

    ResponderExcluir
  5. Hello, querida Vi!
    Infelizmente isso acontece em quase todos os lugares, uma vez eu
    joguei um balde de água em uma turminha que amava tocar minha campainha,
    sempre que saíam do colégio. Riam e gritavam todos os dias no mesmo horário.
    Fiquei escondida atrás do portão eles tocaram a campainha, eu joguei o balde com
    água, saíram correndo e nunca mais voltaram.Rsrs.
    Adorei a resposta que vc deu para a indiscreta. Rsrs

    Beijinhos ♥

    ResponderExcluir
  6. Bom tarde meninas adorei tem gente que faz cada pergunta que devemos fazer que nem um humorista que já faleceu Tolerância Zero.
    Bom findo meninas aqui em Porto Alegre chovendo. Eliane Lima

    ResponderExcluir
  7. Bom tarde meninas adorei tem gente que faz cada pergunta que devemos fazer que nem um humorista que já faleceu Tolerância Zero.
    Bom findo meninas aqui em Porto Alegre chovendo. Eliane Lima

    ResponderExcluir
  8. Amei o post. Hoje meu sobrinho(9 anos) adotou uma cadelinha. Esta todo contente.
    bjs

    ResponderExcluir
  9. Oi Vi! Vivemos com o pisca alerta ligados, impossível não ser assim. Gostei da outra possível resposta, não importaria a intensão da pergunta, a resposta serviria também.

    Logo que me mudei aqui no bairro, fui ver uma escolinha para o filho que nem 4 anos tinha e não conhecíamos as redondezas. Ao chegar em uma esquina com muro alto e arredondado, não tínhamos nenhuma visão do que tinha a frente, silêncio, um cachorro colocou a boca pela grade do portão e lascou uma dentada na mão do Paulo. Não chegou a furar, ficou a marca e bem vermelho na região pressionada. Chamei a dona da casa, disse do perigo, que poderia ter sido pior, mas ela disse que a culpa era minha que não estava tomando conta da criança. Disse que do meu ponto de vista estava correta, segurando ele para o lado de dentro da calçada, onde imaginava ser mais segura, que não tinha bola de cristal para saber que haveria um portão e que um cachorro poderia sair de lá do nada e abocanhar a criança. Com tudo, alguns aprendem, depois disso cuidei para além de andar com ele do lado de dentro da calçada, jamais andar próximo a casas, ela ao contrário, continuou com o portão desprotegido e sem uma sinalização no muro.
    Obrigada pela visita, Vi!

    Ótimo dia meninas, beijos!

    ResponderExcluir
  10. Olá Vi! Às vezes temos que contar até n vezes para não soltar uma grosseria.Já vi casos como o das crianças e como o da vizinha. Empatia e bom senso andam em falta no mercado.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Olá Vi! Às vezes temos que contar até n vezes para não soltar uma grosseria.Já vi casos como o das crianças e como o da vizinha. Empatia e bom senso andam em falta no mercado.
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Oi Vi,oi meninas!
    Quando comecei a ler parecia que tava vendo o que aconteceu aqui em casa.E a vizinha que me avisou disse que ja tinha falado com a mae do menino.Pro meu alívio ele parou,mas te conto...Tem gente má e com segundas intenções infelizmente em maior quantidade que as boas...
    Boa semana amores!
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Vi, deixa eu te contar uma coisa: minha tia mais nova tem cachorros em casa.
    Um dia um ladrão menor de idade pulou o muro da casa dela pra roubar engradados de cerveja do meu tio e um dos cachorros mordeu o bandido, dentro do quintal da minha tia, casa vazia, portão trancado.
    Pois a "justiça" ordenou aos meus tios pagarem remédio do ladrão por ter sido mordido pelo cachorro, que estava dentro do quintal que o ladrão invadiu pra roubar.
    Sim, é sério.
    "pode isso, arnaldo?" rsrsrsrsr

    ResponderExcluir
  14. O meu cachorrinho (Pudim) tem fama de estressado na rua, porque ele fica latindo igual a um louco na grade, mas não são só as crianças que o provocam. Adultos que saem pra passear com os seus animaizinhos e passam lambendo a minha grade, chegam até a parar pros cachorros fazerem xixi e cocô em frente ao meu portão. Isso não é provocação só pro Pudim, deve ser pra mim também.
    Outro dia, um homem passou com os seus dois cães magrelos na calçada e o Pudim latiu muito, o homem disse: ai que cachorro estressado. Meu marido que estava na garagem e não foi visto pelo homem, respondeu: ai que cachorrada feia. kkkkkkkk
    O homem ficou quietinho e agora não passa mais na calçada.
    bjk

    ResponderExcluir
  15. Pura verdade, mas a malandragem aumentou muito nos últimos anos. Sou do Rio de Janeiro e sempre tive que lidar com a malandragem do carioca, hoje entendo como é feio ser malandro e como é ruim lidar com a malandragem, tudo é bonito você passa uma pessoa na fila e diz olha como sou malandro, mas hoje vejo que é falta de educação mesmo.

    ResponderExcluir

Se você soubesse o quanto nos deixa feliz com suas palavras ,falaria mooooito mais !!!

Se você deixou um comentário e nós ainda não respondemos, não fique chateado, ás vezes demora, mas a gente chega lá !!!
Bjus 1000.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Voltar ao topo