sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Tudo que é teu, é meu!

Oi Girls and boys, Vi, escrevendo..

Queridas e queridos eu ouvia um programa de rádio onde o radialista que fazia a programação sempre contava uma história sobre pessoas "sem noção", sem vergonha, sem sei lá o que, porque o descaramento é tanto, que a gente nem sabe definir o que falta para certas pessoas.

O radialista contava que um parente pediu um dinheiro emprestado , ele questionou o parente para que era o dinheiro e ouviu o seguinte:

Minha filha vai completar 15 anos e quero fazer uma festa para ela, com um baile, e coisa e tal.




O radialista disse, eu também quero fazer uma festa dessas para meus filhos, só que eu escolho pagar a escola deles ou fazer a festa, eu pensei que você precisava de dinheiro por motivo de doença.

O parente ficou irritado, e respondeu, não quer emprestar, não empresta, mas não vem com sermão.

Quem nunca passou por situações semelhantes?

Aquele parente, amigo, sei lá quem, sem noção, formado  no curso de avaliador dos bens alheios, sim eles vivem avaliando sua casa, seu carro, suas roupas, sapatos, sua comida e se acharem que você está rico, você vai ter que financiar a diversão dessa criatura.

Você pensa que essa historia de dívida histórica surgiu agora?
Não!
Existe há muito tempo, agora é que deram esse nome para o sentimento que algumas pessoas tem de acharem que você tem que carrega-las nas costas.




Se seu parente, amigo avaliou sua vida e chegou a conclusão que você é rico, você tem uma dívida histórica com ele que é pobre, porque na cabeça dele todo rico só ficou rico porque explorou um pobre.

Quando a gente levanta de madrugada para trabalhar, depois do trabalho, ainda vai estudar, chega quase meia-noite em casa, esgotado, ninguém vê.

Mas teu carro na garagem o avalista vê e avalia o quanto você esta rico.




Você já viu como os ladrões de carro chegam na vítima: Perdeu malandro, perdeu!

Quem é o malandro da história na ótica do ladrão?
Nos, que trabalhamos duro para comprar aquele veiculo.
Afinal, se nos compramos aquele bem, foi porque exploramos vários pobres.

E deixa eu contar outra coisa , riqueza e pobreza é uma questão de ponto de vista.

Para quem anda descalço, quem tem um par de chinelos, é rico.
Para quem tem uma bicicleta, quem tem um veiculo, é rico.



Mas tem também o outro ponto de vista, por exemplo, quando o governo vai distribuir antenas para sinal digital, muita gente que acha um absurdo ser tachada de pobre, vira pobre e vai para fila pegar sua antena e vende-la.

É como idoso, você chama certas mulheres de senhora, só falta ela dar um soco na sua boca, mas na hora de entrar em alguma fila, corre para fila do idoso.

E o idoso que fica paquerando as meninas de 15 anos?
Também estão na fila do idoso.

E essa questão também se estende aos negros, estava cheio de gente se aproveitando das cotas raciais, tanto que criaram um questionário para definir quem é negro e quem não é.  




Então tudo depende do ponto de vista, você pode se ver uma pessoa pobre, no máximo, classe media , pode se ver esforçado, batalhador, dedicado, uma pessoa que renunciou diversões, prazeres para ter uma casa, um veiculo, um emprego.

Mas o teu parente, o teu amigo, o avaliador está te vendo como o cara rico, de muita sorte na vida, que tudo cai do céu e que explorou muitos pobres para chegar onde chegou .

E agora nada mais justo que você pague sua divida histórica, "emprestando" (dando, você nunca mais vai ver esse dinheiro) uma verba para ele ir passear, viajar, comprar carros, fazer festa e etc.



Pensa que essa história acaba aqui?
Não.
Vou continuar no próximo post, não perca próximos capítulos com revelações bombásticas


Vou me despedindo de vocês

Obrigada pelo carinho e Atenção ..

muitos beijos ..



Meu carinho para vocês:

Imagens: Pinterest

Tchau,Vi


11 comentários:

  1. Oi, Vi! Teria muitas revelações também, se fosse escrever sobre...Prefiro deixar pra lá, pra casa não cair, rsrs...Esperando o próximo, muito curiosa, esse já foi dez!
    Beijinhos, Ana

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito do post, me acabei de ri para não chorar porque é tudo verdade! kakaka Ficarei no aguardo do próximo. bjsssss

    ResponderExcluir
  3. Só li verdades rsrs .A pessoa vem na sua casa , vê que vc tá marromeno e já acha que vc teve muita sorte na vida . Mas não lembra que vc saiu da sua cidade ,deixou família ,amigos ,passou de um td ,comeu o pão que djanho amassou .Pra hj poder pelo menos ter um cafofinho e um carrinho rsrsrs é pra caba. Amei vi ,,aguardando as cenas do próximo capítulo kkkkkk

    ResponderExcluir
  4. Vou deixar aqui meu testemunho, assim... emprestamos dinheiro para pessoa que tava desempregada, com filhos, etc, etc....chegaram a vender a casa para conseguir se manter, foram para um apartamento alugado (ainda nos devendo) e mandou fazer móveis sob medida, pois segundo ela não tinha como colocar outro tipo....aff
    Já arranjou emprego, os filhos já cresceram, já compraram um ap novo, colocaram móveis sob medida....e....
    Pois é espero que nunca mais precisem de mim....Posso até cair nessa, mas com outra pessoa, com a mesma nunca mais

    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Oi Vi, bt!
    Esse foi mais ou menos o motivo da abertura do meu blog. Qualquer dia eu conto kkk
    Vou aguardar ansiosa os próximos capítulos!
    Bjssssss

    ResponderExcluir
  6. Infelizmente conheço muita gente assim. Avaliam e se vc bobear administram sua vida também, sempre querendo tirar proveito...
    Beijão Vi!

    ResponderExcluir
  7. Vi,você disse tudo, como tem gente sem noção que não dá nem pra dar um nome. Eu já cansei de ouvir de parentes que "eu dei sorte", ninguém viu que eu acordava cedo pra trabalhar enquanto esse povo dormia, ninguém via que eu trabalhava e estudava a noite pra poder ter uma boa profissão, que deixei de fazer muita coisa pra poder comprar minha casa e um carrinho usado, mas em ótimo estado. Não ninguém viu isso, só vêem "a sorte" que eu dei na vida...ah, vá!...fora esses exemplos que você citou, pedir dinheiro pra isso e aquilo, como se fosse obrigação da gente ajudar...não aguento com isso não! Amei o post! Bosss

    ResponderExcluir
  8. Amei
    Aguardando ansiosa pelo próximo capítulo

    ResponderExcluir
  9. Oi Vi! Tem muita gente oportunista neste mundo, tem os que confundem laços com obrigação. Se minha amizade está condicionada a favorecimento econômico é porque não é afeto e sim interesse. Tem gente que passa a vida inteira comendo na casa dos parentes/amigos nos domingos, não leva nem o molho do macarrão...é uma economia danada e ainda sai reclamando da marca da cerveja.
    Já não basta os governantes que tomam nosso dinheiro em forma de impostos e não devolvem em benefícios sociais, vai para a conta deles e de seus comparsas.
    um ótimo domingo proceis, beijos!

    ResponderExcluir
  10. Nossa, nossa, perfeito. Você descreveu perfeitamente a história, de uma forma tão, mas tão leve, que ficou perfeito. Exatamente assim o pensamento de muitas pessoas.

    ResponderExcluir
  11. oi Vi, tudo bem? Acabei de lembrar que um fato parecido aconteceu comigo no ano passado, quando a minha funcionária me pediu dinheiro emprestado pra fazer a festa de casamento da filha. Também achei estranho uma pessoa pedir dinheiro emprestado pra fazer festa!!! Aí pensei: vai pedir pro banco (mas banco cobra juros, né?)...
    bjk

    ResponderExcluir

Se você soubesse o quanto nos deixa feliz com suas palavras ,falaria mooooito mais !!!

Se você deixou um comentário e nós ainda não respondemos, não fique chateado, ás vezes demora, mas a gente chega lá !!!
Bjus 1000.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Voltar ao topo